O gênero literário conhecido como Apocalipse Zumbi surgiu nos anos 60 e com o passar do tempo conquistou um amplo espaço na cultura pop, inspirando inúmeras produções cinematográficas, séries, ficções literárias, graphic novels, games e outros produtos midiáticos. E, por mais estranho que pareça, há pessoas que realmente creem na existência destas criaturas e até se organizam para enfrentar esta perspectiva catastrófica.


O apocalipse zumbi pressupõe a deflagração de um suposto contexto apocalíptico. Ele se fundamenta nas histórias de ficção científica e de terror. Subitamente o planeta é invadido por um enxame de zumbis, algo que ocorre em proporções aterradoras. Estes seres ameaçam completamente toda forma de vida e tudo que o ser humano construiu e converteu em civilização.

Agindo como uma praga, os zumbis logo se convertem nas criaturas que preponderam sobre o mundo, mesmo porque suas vítimas, atingidas por mordidas ou arranhões, dependendo da história, também se transformam nestas entidades sinistras. Ninguém pode detê-los, nem mesmo a indústria bélica moderna.

Há alguns cenários nos quais a infecção é disseminada pela atmosfera, como um vírus. E também já se falou em um panorama ainda mais terrível: todos os mortos, independente do motivo de seu falecimento, se transfigurariam em zumbi. Seja como for, estas criaturas sempre se alimentam dos humanos.

Autores e obras do gênero apocalíptico-zumbi


Robert Kirkman e Jay Bonansinga:       




                       


Max Brooks: 




 Stuart Kerr e Ralph Griffith:


Seth Grahame-Smith: 



Particularmente não sou muito fã desse tipo de gênero, teve uma única vez que tentei ler para tentar dar uma chance. Na época o livro: Meu namorado é um zumbi, estava causando nos blogs literários, então achei que iria começar por ele, na quinta página desistir. Fiquei angustiada com a descrição do zumbi sobre comer a carne em fim não gosto nem de lembrar.

Mas, tenho amigas que são super fã desse gênero. Fazer o quê? cada um tem seu gosto.









Deixe um comentário