Resenha: Meu Maior Presente - Mila Wander



Lucas – “Não escolhemos o amor, é ele quem nos escolhe. Mas e se essa escolha estiver errada? ”
A história de um amor proibido, escrita pela mesma autora do sucesso O Safado do 105 Lucas foi abandonado num orfanato e só aos nove anos de idade ganhou o presente que mais desejava: uma família. Mel nasceu na família perfeita. Seu pai, sua mãe e seu irmão, dez anos mais velho, a amavam. Ela era o xodó dos Carvalho Lemos. O que ninguém esperava era que, na adolescência, Mel começasse a olhar de um jeito diferente para Lucas, seu irmão adotivo, seu protetor, seu motorista de baladas, seu confidente. Ele também a percebeu diferente, a desejou e seu amor fraterno se transformou em outra coisa. Lucas, porém, não podia deixar que esse novo e assustador sentimento arruinasse seu sonho de ser amado por uma família. Mas o que fazer com a vontade de seu coração e seus desejos? Mel, com certeza, sabia o que fazer. Mel – “Só me sinto viva com você. Só me encontro em você. 

Título: Meu Maior Presente.
Autora: Mila Wander.
ISBN-13: 9788542210200.
ISBN-10: 8542210204.
Ano: 2017. Páginas: 352.
Idioma: Português.
Editora: Essência.
Gênero: Ficção, literatura brasileira, romance.
Encontre no Skoob
Compre: AQUI


Uma  história de amor proibido, da autora do sucesso O safado do 105.


Narrado em primeiro pessoa meu maior presente conta a história de Lucas, um jovem que foi abandonado quando tinha dois anos em um orfanato, aos nove anos escreveu uma carta para Papai Noel, seu único pedido era ter uma família e graças a magia do Natal seu sonho acabou se realizando.

Pouco tempo depois que Lucas foi adotado, Heloísa engravida de Mel completando a família. Lucas desde do inicio demonstrava que seria um irmão protetor e cheio de amor. Mas na medida que a menina crescia e se transformava em uma jovem linda, seu olhar passou a mudar, seus sentimentos tomou um caminho totalmente diferente, um caminho proibido.


Meu maior presente é o primeiro livro do ano que de fato não sei se gostei ou não. Existem alguns fatores que não engoli facilmente. Logo no inicio do livro temos um Lucas com apenas dois anos, loiro de olhos verdes que não consegue uma família, sendo que o perfil dele é o mais procurado por pais adotivos.

O segundo fato é a rapidez que Levi e Heloisa se apaixonam e adotam o Lucas, hoje eu sei que não é tão fácil adotar, as leis no Brasil são rígidas além de ter uma imensa burocracia, na maioria das vezes leva mais de dois anos para os pais conseguirem a guarda do filho adotivo. Nesse livro pelo que entendi logo depois do Natal o casal casou e conseguiu a guarda.

O drama da história se inicia quando a Mel completa 14 anos e Lucas 25/26, os sentimentos dele se transformam, então inicia uma "paixão" proibida que a todo momento Lucas tenta fugir, uma crise moral passa a dominar o livro o que na medida que avançamos começa a ficar chato e repetitivo.

Lucas se mostra ser um homem imaturo e instável para sua idade, sua paixão fica tensa e quase incontrolável principalmente porque Mel passa a ter interesse em beijar garotos da sua escola. Mel não me conquistou como personagem, chora de mais, não senti profundidade sua personalidade é muito rasa.

Existem alguns personagens secundários, mas rapidamente desaparecem da história. O enredo tem como foco apena o relacionamento conturbado de Lucas e Mel.

Não quero que pensem que achei a escrita da autora péssima, porque não é! Finalizei a leitura em 3 dias e pretendo ler O safado do 105, a questão é que Meu maior presente se mostrou muito parado, principalmente porque Lucas repete pensamentos e ações, ele só passa a ter uma atitude chegando quase no fim do livro.

Outro problema era o choro, a única personagem que não vi chorando foi a Heloisa porque o restante, misericórdia era demais e se tornou para mim algo cômico.  

A autora ainda tentou incluir outros dramas paralelos como o aparecimento da mãe biológica do Lucas e a ex esposa do Levi, mas não funcionou.

Enfim a história não funcionou comigo, mas isso não quer dizer que não irá funcionar com você, teve momentos que eu me emocionei com o enredo, talvez se a história não tivesse ficado tão repetitiva eu teria gostado, o problema foi justamente esse: repetição de pensamentos, emoções e falta de atitude do personagem principal, Lucas!


Nenhum comentário