Resenha: Entrevista com o Vampiro: A história de Claudia

SINOPSE
Esta não é simplesmente uma adaptação para os quadrinhos de Entrevista com o vampiro, bestseller de Anne Rice que virou filme em 1994. Meticulosamente ilustrado por Ashley Marie Witter, a versão em graphic novel do livro de estreia da rainha dos vampiros reconta a história sob um ponto de vista inédito: o da vampira criança Cláudia, a imortal de 6 anos de idade, órfã e assassina, vítima e monstro, representada por Kirsten Dunst na versão cinematográfica.
As ilustrações em tons de sépia de Ashley Marie Witter retratam fielmente os personagens felinos e andróginos de Rice. O desenho detalhista, algo vintage, reforça o clima ao mesmo tempo sensual e sombrio da obra original, renovando e enriquecendo a narrativa. A história se inicia com a transformação da enigmática Cláudia em um vampiro e acompanha seu “envelhecimento”, as hostilidades crescentes entre ela e Lestat, seu caso de amor platônico com Louis e sua busca desesperada por outros de sua espécie, com quem espera obter respostas sobre sua própria natureza.
A perspectiva de Cláudia, com uma mente adulta eternamente aprisionada em um corpo infantil, nos mostra uma nova gama de conflitos e contradições, nunca antes apresentados em qualquer livro da série original, tornando esse volume um item indispensável para qualquer aficionado por Anne Rice e seus personagens. A adaptação é a primeira graphic novel inteiramente produzida pela autora e ilustradora Ashley Marie Witter, que estudou desenho pensando em trabalhar com cinema e videogames antes de descobrir sua vocação para os quadrinhos.

título: ENTREVISTA COM O VAMPIRO: A HISTORIA DE CLAUDIA
isbn: 9788532529725
encadernação: Capa dura
páginas: 224
Classificação: 




Somente depois de 2 anos após o lançamento (2015), consegui adquirir esse livro. Claro, que fiquei ohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh admirada com o trabalho que realizaram nele. Realmente é uma edição para colecionador e fã de Anne Rice. O livro tem aquele ar sombrio muito parecido com o Filme Entrevista com o Vampiro de 1994 dirigido por Neil Jordan com um elenco sensacional Tom Cruise (Lestat) Kirsten Dunst (Cláudia) Brad Pitt ( Louis).

O livro se inicia com Cláudia acordando para a sua nova vida, toda a trama que já conhecemos através do filme é apresentada sobre novas nuances, porém não deixa de ser muito parecida. A única diferença é que nesse enredo são os pensamentos e momentos da Cláudia, deixando um pouco de lado a visão de Louis. Dessa forma, compreendi um pouco mais a personagem mimada, principalmente o seu sofrimento por está aprisionada em um corpo infantil por toda eternidade, é nesse momento que de alguma forma humanos e vampiros possuem algo em comum: os conflitos internos.

Cláudia tem dois pais: Lestat e Louis. Enquanto um ensina sobre arte, música, literatura, o outro, ensina a pequena vampira a arte de assassinar. Cláudia ama seus pais por igual, no entanto, após algum tempo o amor por Louis aumenta e o ódio por Lestat vai tomando proporções gigantescas. 

Continuando, por mais que eu tenha aprendido a entender a personagem, para mim faltou algo. Se você nunca assistiu ao filme beleza, tenho certeza que você vai amar o livro. Mas, se assim como eu já assistiu várias e várias vezes o filme, não tem como não ler e lembrar das cenas. Os desenhos são muito parecidos com algumas cenas do filme. É como se a desenhista tivesse assistido ao filme e depois passou para o papel, ou seja, para mim não houve inovação.





Apesar disso não me arrependo de tê-lo adquirido. Foi através do filme a Entrevista com o Vampiro que passei a gostar dessa universo e para mim, os vampiros de Anne Rice são os melhores.


Nenhum comentário:

Postar um comentário