Normalidade é uma palavra que não existe no dicionário de Jasmim Nature. Seu nome sempre esteve constantemente nos jornais e na boca do povo da desconhecida Ilha Little. Se isso é legal? Nem um pouco. Se ela daria tudo para ser normal? Com certeza.Depois de tantas tentativas, a família Nature consegue autorização para permanecer seis meses no continente, a terra dos humanos. E Jasmim e seus irmãos passam a freqüentar a escola. Tudo que precisam fazer é serem discretos e não levantar suspeitas.Mas Jasmim conhece Daniel, e não consegue evitar: se apaixonar por ele. As fadas têm um jeito especial de se apaixonar: elas sofrem Inlove. Mas sofrer Inlove por um humano? É loucura! Quando o destino muda os rumos dessa família e Jasmim se vê presa a esse amor. Não será fácil esconder dele algo tão significativo quanto... Asas!



Autora: Bianca Rocha
Pag: 431
Editora:  Novo Século Novos, Talentos da Literatura Brasileira
Ano: 2013 
Classificação: 




O Livro começa com Jasmim, uma fada adolescente de quinze anos se apresentado: ela é a narradora da sua própria história!  Ela e sua família vivem em uma Ilha que se chama Little; é onde todas as fadas do mundo vivem. Essa ilha possui muitas coisas em comum com o continente humano, como por exemplo: a internet, o avião e outras coisitas... 

As fadas praticamente vivem como nós, a única diferença é que elas possuem asas e talentos que os humanos chamam de poderes. São ao todo seis talentos e a família de Jasmim possui todos eles: Steam e Sea, os pais de Jasmim, são fadas da água, Wind, seu irmão mais velho, é uma fada do ar. Puppy é a fada da fauna, Seed da flora e Lit da Luz. E ainda existe as fadas artesãs que são os tios de Jasmim.  Já a protagonista tem todos esses talentos e por isso é uma fada rara. Por conta disso ela é muito popular na Ilha Little. 




Família Nature foi autorizada pela rainha das fadas Colorful a viver seis meses no mundo dos humanos, mais especificamente aqui no Brasil. Aqui Jasmim e sua família começam a viver como humanos. Jasmim e Lit começam a frequentar a escola e já no primeiro dia de aula conhecem Ana Claudia, a repórter do jornal estudantil que logo se torna a primeira amiga humana das duas.

Só que não para por aí, Jasmim também conhece Daniel, o menino mais popular da escola, por quem ela ter um "Inlove".

‘’Inlove  é o nome que damos para a sensação de amor, É parecido com o ato de se apaixonar dos humanos, mas envolve sensações e efeitos peculiares nas fadas.’’(pag. 20) 


Jasmim no começo não quer admitir que sofreu um Inlove por Daniel. Fadas não podem ter um Inlove por humanos, é muito arriscado, digamos que é uma viagem sem volta e caso esse Inlove não for correspondido a fada pode entrar em uma depressão profunda. 

Quando Jasmim admite que teve um Inlove por um garoto humano, não exita e procura sua mãe que vai logo dizendo que ela não pode mais falar com ele e nem -lo. Enquanto tenta seguir o conselho dela, sua popularidade vai crescendo rapidamente na escola colocando ela cara a cara com Jennifer Lopes (!!!) a ex de Daniel e atualmente a menina mais popular da escola. Jasmim tem dois problemas: de um lado tem Jennifer, sua primeira inimiga que vai lhe causar muito transtorno e do outro o Inlove por um garoto humano.

Daniel com o seu carisma conquista definidamente Jasmim. Mesmo correndo o risco de sofrer futuramente, ela se deixa envolver e os dois iniciam um namoro. No decorrer da narração novos personagens vão aparecendo e se o leitor não se atentar vai ter uma confusão com tantos personagens. 

O enredo dá enfase há vários momentos da vida de Jasmim, como por exemplo: a sua popularidade crescente na escola, o seu namoro que é praticamente proibido, o cotidiano familiar, passeios românticos com Daniel, brigas de irmãos, o amor entre seus pais, problemas com rivais... Enfim o livro fala de muita coisa.





A primeira coisa que chamou a minha atenção no livro foi a capa, o segundo a idade da autora e o terceiro o prólogo. Adorei a forma como começou, parecia que a Jasmim realmente estava conversando comigo. A cada página fui sendo conquistada e a minha fome para devorar o livro foi crescendo, porém, entretanto e todavia... era tanta coisa que acontecia ao mesmo tempo com essa garota, que quando dei por mim eu ainda nem tinha chegado na página 50. 

O ritmo da leitura começou a ter seus picos, uma hora eu adorava e na outra hora chegava a ser quase massante. Quando comecei a ler pensei que a estória teria foco no romance proibido, mas Bianca criou outras conexões, como por exemplo: o cotidiano de uma adolescente com suas crises de existências, conversas sem nexo entre amigas e irmãs, discussões entre os filhos e os pais, brigas de irmãos, alfinetadas de rivais na escola (Ufa).  Mas ao meu ver o caso amoroso ficou em segundo plano, deixando em primeiro lugar a rotina da própria Jasmim. Até aí tudo bem, é até legal, mas transformar isso em uma rotina no livro, na minha opinião tornou o enredo chato. 

Uma outra coisa que não gostei é a própria personagem. Por ela ser uma fada rara e ter todos os talentos ela é boa em tudo, por conta disso ela era muito requisitada na ilha Litlle e quando veio para o continente não foi diferente, em menos de dois dias conseguiu tirar Jennifer Lopes (a mesma!) do seu cargo como líder de torcida. Jasmim além de ser boa em tudo é muito sábia para sua pouca idade e isso não me convenceu.

Não vou mentir que tentei não pular páginas, porém acabei pulando e isso aconteceu quase no final do livro. Entretanto, quando cheguei no último capitulo o meu interesse e minha sede pelo o enredo voltaram. Bianca caprichou no final deixando o leitor curioso e com muita vontade para ler o segundo livro.


A diagramação do livro está quase perfeita, páginas amareladas que são as minhas preferidas,
além de serem ótimas para leitura, a capa como eu já disse antes é linda, porém existe alguns
erros como por exemplo: no lugar de mãe era mão e outras coisas. Mais esse pequenos erros
não prejudicam a leitura.




Deixe um comentário