Resenha: Xeque-mate - Dill Ferreira

NÃO É RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS



Depois de conhecer o belo e misterioso Marcus, no badalado Carnaval carioca, e ser abandonada por ele, Thaissa retoma sua rotina carregada de boas lembranças e um desejo intenso de algo que ficara inacabado e a atormentava constantemente. Enquanto tentava, sem sucesso, esquecer-se das carícias e dos beijos que partilharam surge a sua frente o novo sócio da empresa de seu pai. E ele é nada mais nada menos que Marcus, o homem que tumultuava seus pensamentos. Começará aí um jogo de paixão, luxúria, mágoa e intrigas. Em que o destino, usando de suas artimanhas, lhes colocará frente a frente para o confronto final. Onde vencerão juntos, ou ambos sairão perdedores. Quem será o grande vencedor nesse jogo de amor?





Autora: Dill Ferreira
Editora: MODO Editora Tradicional
Páginas: 316   ISBN: 978-85-8405-011-6

Classificação





Thaissa é uma distinta mulher do século XXI, trabalha na empresa onde seu pai é o sócio majoritário. Totalmente focada em seu trabalho e com um estilo de vida direcionado para a empresa, sua vida particular resumisse em poucas atividades físicas, passeios ao shopping e claro a companhia de seu pai. Sua vida ficou mais restrita após a morte de sua mãe, além dela lutar contra o câncer, teve que ver seu marido nos braços de uma outra mulher. Na época, Thaissa ficou muita magoada com seu pai, que em vez de dar apoio sua mãe, preferiu trai-la.  Porém, após a morte de sua mãe ela resolveu perdoa-lo e voltar a viver.

Então, Thaissa resolve cair de corpo e alma no carnaval carioca junto com um grupo de colegas do trabalho pela primeira vez em sua vida. É nessa festa, que ela conhece um homem que mexe com seus instintos femininos, levando-a a esquecer dos seus problemas. Marcus é um homem lindo e envolvente, e de sorriso fácil, a conversa entre eles estava fluindo muito bem, até que seus colegas resolvem voltar para o hotel, mesmo desejando ficar com aquele belo homem, jamais faria isso, até porque ela estava em uma cidade que não conhecia e principalmente com um homem desconhecido, rapidamente eles se despedem. Thaissa em uma esperança de encontra-lo novamente o convida para um festa que iria no outro dia, mas seu belo rapaz não promete.

Thaissa chega na festa com poucas esperança de voltar a encontra-lo. Porém poucas horas depois, um mascarado se aproxima dela, que logo o reconhece  a química do outro dia volta com tudo. Mas, dessa vez ela não iria dar ouvidos a sua consciência, era maior de idade e não uma menininha indefesa. No meio da festa ela se entrega ao prazer de ser envolvida por um homem atraente, pela primeira vez estava se deixando levar por desejos carnais, mas quando o fogo estava quase consumindo seus corpos Marcus interrompe abruptamente o momento quente, dando uma desculpa que precisava sair por alguns segundo, porém, Marcos não voltou, deixando para trás uma Thaissa contrariada.


Um livro que me conquistou desdo do inicio, com um enredo simples mas apaixonante! Porém, o leitor deve ter paciência e deixar que o livro o conquiste. Ao meu ver, o enredo se assemelha muito com um botão de rosa que aos poucos vai aflorando e no fim mostra toda a grandeza de sua beleza. O título é bem apropriado e combina perfeitamente com o casal Thaissa e Marcus, que se gostam, mais que não se deixam envolver pela a paixão, ou melhor, Thaissa  não se deixa ser envolvida.

Quando Thaissa voltou a trabalhar, ela ainda estava muito chateada pelo o bolo que levou. ela dizia a si mesma que tudo isso ia passar, provavelmente nunca mais iria ver aquele desconhecido. Só que nossa protagonista tem uma surpresa, o novo sócio da empresa era nada mais nada menos que Marcus, o homem que fugiu dela! A química entre eles volta com tudo, mas dessa vez  não iria se deixar levar novamente, seria uma profissional, faria apenas seu trabalho e nada mais.

Quando Marcus encontra novamente a mulher que o levou a loucura, imediatamente seu corpo ferve, as lembranças dos beijos invadem sua mente deixando-o com desejo. Aquele período que iria ficar em sua nova empresa prometia novas aventuras.

O enredo basicamente é um jogo de gato pega rato. Marcus querendo saciar sua vontade e Thaissa fugindo dos seus desejos. Sabe aquele tipo de casal que quando estão perto não conseguem parar de se abraçar e se tocar? Pois é. Do começo ao fim o leitor poderá acompanhar esse jogo de sedução entre eles, momentos verdadeiramente exitantes e envolventes, entrelaçados por brigas e mágoas.

Mas Xeque-mate, não é apenas um romance focado em um casal, ele também relata o amadurecimento de uma mulher que teve momentos difíceis na  vida, não falo no dinheiro, já que Thaissa nasceu em berço de ouro, mas o sofrimento de ver sua mãe morrendo e seu pai saindo com outra mulher, ou seja, sua família se desfazendo. Para não sofrer caiu de cabeça na empresa de seu pai, para tentar achar alguma paz, porém a ex de seu pai não tinha um dia se quer sem atazana-la, e quase sempre o encontro entre elas era explosivo.

Thaissa é uma personagem forte e destemida, por mais que queira ser forte por dentro é uma mulher frágil. Ela é muito focada em seu trabalho e por conta disso tive alguns momentos que não me conectei com ela, ou melhor, com o eu interior dela. Sempre a via apenas como uma profissional. Senti falta de ficar mais próxima dela.

Marcos é um personagem envolvente, apesar que não vi muitas diferença entre ele e os outros personagens dos romances hot, as únicas diferenças era que ele  era muito carinhoso e preocupado com o bem estar de Thaissa e se mostrou mais apaixonado que os outros personagens masculino do gênero, e também ele não era tão tarado como os outros. Então foi fácil gostar dele.

Outro ponto interessante do livro, é que a autora deu muita ênfase ao dia-a-dia empresarial, o romance deles acontecia basicamente dentro da empresa. Se uma pessoa nunca trabalhou dentro de uma empresa, poderá conhecer um pouco da rotina empresarial nesse livro. Até um certo momento achei legal, porém depois achei muito monótono. Acho que foi por conta disso que custei em vê-los como um casal. Por outro lado, a autora mexe com um fetiche de muitas pessoas, transar em cima da mesa do chefe.

O livro infelizmente tem erros que eu creio que sejam erros de digitação, isso não atrapalhou na  minha leitura, porém para algumas pessoas isso é terrível. A capa é linda, mas se você é aquele tipo de leitor que vai muito pela a capa, poderá se decepcionar um pouquinho. Pois, a capa vende uma ideia de que o livro é bem hot, mas não é! Tem momentos bem picantes, mas o relacionamento sexual entre eles não foi o foco da autora e sim o desenrolar da relação.

Gostei muito do livro, do enrendo, dos personagens e principalmente da moral do livro: Não julgar as pessoas e dá-las ao direito de mostrar quem elas realmente são. No inicio, Marcus tem um pré-julgamento negativo para com Thaissa e isso é um motivo por qual eles sempre brigam.

Vou parar por aqui, por que se não a resenha sairá enorme! Tenho certeza que esse livro é perfeito para leitoras que amam um bom romance.


2 comentários:

  1. Perfeita, é a classificação que posso dar para sua resenha Wanderlea. Adorei e agradeço imensamente pelo belo texto que fez sobre a obra.
    Grande beijo para você e todos dessa página linda.
    Abraços!!!!

    ResponderExcluir
  2. Esta aí um livro nacional que eu já li e considero que possui muita qualidade. Como eu trabalho em ambiente empresarial só que ao invés de marketing na área de análise de custo de projetos, adorei o foco mais técnico que a autora deu as rotinas empresariais. Só achei que o jeito que eles se conheceram poderia ter sido mais digamos explosivo. Mas é uma excelente opção brasileira.
    sonhoseaventurasdeamor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir