Sinopse
"Percebeu que se, de fato, um Deus que zela pelos humanos existisse, não designaria uma máquina para ser o profeta. Esse Deus, ora cruel, ora misericordioso, nem ao menos permitiria a própria extinção dos seres humanos. Poderia a máquina ser esse Deus, dando vida de novo aos homens?". Esse e outros sinais elétricos varriam o pro­cessador de JPC-7938 com velocidade sobre-humana. Processava uma infinidade de outras informações ao mesmo tempo, o que diminuía ainda mais a energia da sua bateria. Talvez era isso mesmo que ele quisesse, para consumar de uma vez o que já estava fadado ao fracasso. Sua bateria durou quatro horas até o desligamento completo. Nessas intermináveis horas, em que não via nada além da densa neblina, que ofuscava o céu azul, cercado de nuvens brancas, percebeu que tudo não passava de coincidência. Que o planeta fora criado, de fato, ao acaso, e que não havia um destino ou uma missão a ser cumprida; apenas a existência, até o inevitável dia do fim.

ISBN-10: 8542808126
Ano: 2016 / Páginas: 256
Idioma: português
Editora: Novos Talentos da Literatura Brasileira
Gênero: Distopia / Ficção científica / Literatura Brasileira
Classificação:






Eu sei que demorei muito para postar a resenha desse livro tão desafiador... Como muitos perceberam, meu gênero preferido é romance históricos. Mas, assim que recebi o convite para resenhar esse livro, não pensei duas vezes, aceitei! Porque gostei muito da premissa do livro e atualmente estou amando a nova safra de autores brasileiros. 

A narrativa inicia com uma breve explicação de como aconteceu a transformação do mundo, ou melhor, o final da civilização humana e o inicio da era das máquinas ( lembrei um pouco de Matrix). Inicialmente conhecemos JPC-7938 é um androide "revolucionário" que quer trazer os humanos de volta. Ele junto com OPR-4503 e NCL-6062 irão embarcar em uma aventura perigosa.

Muitos pensam que apenas os humanos são capazes de dá fim em sua própria raça, ou podemos imaginar que uma sociedade onde vive apenas androides poderia ser bem mais "civilizada" que a nossa, longe da criminalidade e até da crueldade humana. Porém, não é bem assim, nessa distopia existe um vilão bem cruel  é o H1N1, que nada é capaz de fugir do seu radar e dos seus sentinelas.

A sociedade criada pelo os androides não é tão diferente da nossa sociedade, e também existe a desigualdade entre os androides mais atualizados e os antigos que vivem fugindo dos radares do H1N1. E por tanta "crueldade" desse robô os nossos protagonistas  JPC-7938, OPR-4503 e NCL-6062 irão fazer de tudo para trazer de volta a humanidade. 

Para mim foi um leitura meio que complicada, principalmente por eu está totalmente fora da minha zona de conforto. Não foi fácil lembrar dos nomes dos personagens, e fiquei com muita dificuldade de saber quem é quem.

O autor teve muito cuidado ao detalhar á história, talvez para que o leitor conseguisse visualizar melhor o mundo que ele criou. Porém, em certos pontos achei que não precisava ser tão detalhista. A falta de sentimentos dos personagens não me afetou, porém é claro que estranhei do inicio ao fim.

Não vou mentir que a história é um pouco complicada, e algumas vezes me pareceu confusa. A questão é que o enredo em si, ou melhor, o mundo que Paulo de Castro criou é tão complexo quanto o nosso próprio mundo, ou a sociedade em que vivemos.

O androide é um livro complexo sim! Porém, mesmo que minha leitura tenha sido arrastada e quase parando (culpa minha) gostei muito da criação de Paulo. O livro só mostrou, como o Brasil tem autores maravilhosos e talentosos, capazes de criar um mundo totalmente novo.

Se você é fã de ficção cientifica ou distopia, vale muito a pena conhecer o livro O androide. Mais uma vez a editora Novo Século está de parabéns pelo o belíssimo trabalho!



3 Comentários

  1. Oi, Wanderléa.
    Eu queria comprar esse livro, mas fiquei com receio pelo fato de não saber muita coisa sobre a história.
    Na próxima vez, irei comprá-lo apesar da história ser detalhada demais - coisa que não gosto muito.
    É uma enredo diferente de tudo que já li.

    Abraço!
    Tudo Online
    Participe do sorteio do livro "Febríssima"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sávio, tenho certeza que se você comprar não vai se arrepender. Apesar do livro ser detalhado, é meio que necessário para entender o contexto. beijos.

      Excluir
    2. gaste seu dinheirinho em outra coisa, o livro é muito ruim. segui a recomendação e quebrei a cara. tem coisa muito melhor de autores e autoras nacionais: a torre acima do véu, as meninas do universo desconstruído, a bárbara morais, os livros da editora dame blanche, rio 2054, estátuas de sal. mas não leia este livro.

      Excluir